• Wellas

LIVRO: Azul, da Bia Penha.

Eu já li esse livro umas 3 vezes... E por incrível que pareça, eu sempre tenho uma interpretação diferente acerca das coisas.


Acho que a leitura é muito sobre isso também, a gente entende, sente, as coisas, dependendo da fase em que estamos na vida.


Para o mês de julho, eu escolhi ler de novo o Livro Azul, porque além da autora ser minha amiga e ter me dado esse livro de presente pessoalmente e "autografado", os poemas contidos no livro são cheios de vida, profundidade, emoções e um monte de outras coisas que você só vai sentir quando ler.



- PREFÁCIO:


Este Azul é feito de "verdades secretas", que de tão secretas, tornam-se nossas também.


A poesia de Bia é costurada no tempo e em cicatrizes, que delicadamente bordam sua "dor de carne sem osso."


Bia escreve para "transbordar sua loucura e encontrar uma utilidade para sua dor."


Acho que ela encontrou.


Seus poemas mostram a liberdade da mulher "louca, criança, amante," da "fêmea, felina, ferina", "sofrida e mutilada" que encontrou na poesia uma maneira de nos fazer experimentar a vida. "Só quem experimentou a vida sabe o horror de mastigar e ter que engolir a ferida."


Mas esta mulher "bela, mesmo com tantas cicatrizes", também nos faz sorrir, com seu humor quase maternal, numa "Auto Sentença" onde foi "dispensada por sanidade mental, não pertencendo a grupos de magia ou bruxaria, transcendeu todas as formas de terapia" e ao dizer que "para ser feliz, basta estar de bem com a ponta do nariz."


Fico feliz com a chegada deste livro Azul de poesias, de uma Bia "que um dia nova", voltou! Seja muito bem-vinda. (Por Maice Rocha Glaser.)



Resenha | Livro: Azul, da Bia Penha. 📙


O Livro Azul é muito mais do que só um livro de poesias.


É um livro de histórias, dores, curas, ideias, pensamentos, declarações, confissões, que vez ou outra se encaixam em alguns momentos da nossa vida.


Eu ganhei esse livro diretamente das mãos da autora e quando li, pensei comigo mesmo:

"- Esse livro é muito a Bia."


O mais interessante é que você não precisa conhecer a Bia para entender a sua história, seus medos, seus desejos, suas ideias, a poesia da autora é aquele tipo de poesia que te envolve e te faz fazer parte do livro.


Esse tipo de escrita que envolve o leitor, são as minhas preferidas, eu não consigo terminar um livro, se ele não me prender, me envolver, me compreender, me fazer pensar sobre as coisas... E o Livro Azul tem esses ingredientes.


É um livro que eu indico pra quem curte poesias, emoções, histórias, sentimentos.


- MINHA AVALIAÇÃO:

🧡🧡🧡🧡 (4,5 estrelas)




"Somos indivíduos permeados pelo todo. O egoísmo nos leva ao falso topo do mundo." (Livro Azul, pág. 73)



Se interessou? Clique aqui e acompanhe o trabalho da autora no instagram : )



(ouça meus textos no spotify)


(ouça meu #Podcast no spotify)


@WellasDiniz

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo