• Wellas

depois de um ano de pandemia

Atualizado: Nov 21

Acordar, ler as notícias, desabar com o mundo, ou apenas tomar meu café da manhã e fingir que tudo está sob controle na minha vida?


Como manter a positividade mesmo quando tudo ao redor só nos puxa pra baixo?


Tentar ficar bem é mentir para si mesmo ou tentar ser justo com a minha capacidade de suportar?


O que ainda importa?


Por que tantas perguntas sem respostas?



Eu sempre fui uma pessoa que tentou ao máximo tirar o lado bom das coisas, acredito que essa minha mania de tentar aprender com todas as minhas fases, é que tem me mantido confiante no meu caminho, no meu futuro.


Eu tenho vicio em achar que tudo vai ficar bem, não sei exatamente como, mas eu fico repetindo em todos os momentos em que estou pra baixo pra mim mesmo que vai passar, que alguma solução vai aparecer, e por incrível que pareça, sempre aparece, sempre fico bem, sempre saio mais forte de todas as situações que muita das vezes parecem ser impossíveis de serem superadas.


E olha que já superei cada coisa nesses 30 anos até aqui.


Mas de um ano pra cá, desde que começou a pandemia, eu me sinto desolado, incompleto, eu simplesmente não consigo planejar, e isso abre um buraco dentro de mim causando um vazio, já que minha vida sempre foi construída no planejamento.


Eu amo planejar, eu amo colocar em post it minhas metas e ir buscando caminhos para tentar alcançar o que eu quero para aquele ano, e no fim dele, tentar ver tudo que eu consegui, eu me orgulho de ser assim, eu me parabenizo por cada meta alcançada, a gente precisa aprender a enxergar o nosso mérito em cada conquista que temos.

Eu comecei o ano de 2020 cheio de metas, planos, sonhos, ideias. 3 meses depois do ano começar, estava o mundo inteiro assustado com um vírus que surgia. De repente o mundo parou, e a gente foi obrigado a parar também. Eu tive que riscar as minhas metas de 2020 e falei varias vezes para mim mesmo: " - Calma, é só uma fase, logo vai passar."


Comecei 2021 com mais incertezas ainda, parece que nada mudou, parece que a gente continua no mesmo lugar.


Claro que eu consigo olhar para minha vida e agradecer, reconhecer o quanto ainda apesar de tudo, tenho alguns privilégios, pois sei que existem pessoas em situações devastadoras, perdendo seus empregos, pessoas queridas, sozinhas...


Tem dias que eu até consigo acreditar que é só uma fase, que vai passar, mas tem dias que eu simplesmente não consigo suportar ouvir sobre tantas mortes, tanta irresponsabilidade de pessoas que não tem um mínimo de empatia, descaso do governo, é muita coisa que eu simplesmente não consigo ouvir sem absorver o peso que tem sido esses últimos anos.



E em meio a tantos pensamentos, eu caio nas mesmas perguntas:


Acordar, ler as notícias, desabar com o mundo, ou apenas tomar meu café da manhã e fingir que tudo está sob controle na minha vida?


Como manter a positividade mesmo quando tudo ao redor só nos puxa pra baixo?

Tentar ficar bem é mentir para si mesmo ou tentar ser justo com a minha capacidade de suportar? O que ainda importa?


Faz um ano que estou nesse looping.


Eu não sei muito como ajudar as pessoas com as mesmas incertezas que eu, mas eu sempre recebo mensagens de pessoas falando que se sentem muito bem com as frases de motivação que compartilho nas minhas redes sociais, eu queria fazer mais, porém é isso que eu tento fazer para ajudar:



Eu acordo, tomo meu café, coloco a minha dor no bolso e tento motivar o dia de alguém com alguma frase, algum meme, porque eu ainda continuo acreditando que tentar ficar bem é ser justo com a nossa capacidade de suportar, é uma forma de agradecer, porque apesar de tudo, ainda estamos aqui e precisamos ter força para continuar construindo.


Eu não sei como tem sido os seus dias nesse um ano desde que começou a pandemia, mas eu quero te dizer que apesar de tudo, é possível continuar acreditando, construindo, é possível superar.


E não é sobre fingir que tá tudo bem, porque a gente sabe que não está, mas é sobre escolher seguir apesar de tudo.


Acorde, tome seu café e escolha seguir apesar de tudo.


A vida tá aí pra você viver e viver não é um mar de flores.

A gente cai, levanta, se decepciona, se recupera, tenta de novo.

Ninguém sai ileso, ninguém é inabalável.

A gente se reconstrói, a gente é resiliência.


Se apegue em Deus, se apegue em você, se apegue nas coisas que você acredita, se apegue nas pessoas que você ama e não desista de acreditar que dias melhores virão.


Porque eles virão.


#Wellas

185 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo